A singularidade na poesia de Sebastião Araújo – Coluna Poesias Escadenses

Pocket

Afeto e Sonho, características e marcam a poesia de Sebastião Araújo.

Com um “ar” descritivo, ele retrata o amor e afeto relacionando o filho

e sua mãe em um momento único (entre as duas pessoas) existentes no texto.

 

* Poesia de Mãe *

É quando

eu adormeço, ó Mãe

em teus braços,

É como se lá fora,

as flores também

adormecem

ao cair do orvalho,

Logo, em teus olhos

eu deposito os meus.

E vou dormindo em tua paz,

com todo meu sono humano e cansado.

 

(Sebastião Araújo)

Sebastião Araújo é Membro Efetivo da Academia Escadense de Letras(tendo ocupado o cargo de Vice-presidente da entidade) na primeira eleição da diretoria executiva . É também advogado, escritor, poeta e compositor. Autor da Letra e música do Hino da AELE*(1)

Sua mais recente publicação é o livro intitulado “TEMPO DE SAUDADE”, que é seguimento do projeto O Servidor da Nação do Divino que homenageia a grandiosa vida e obra do saudoso Pe. Geraldo Leite Bastos

(1)*Música em parceria com Edmundo Fernandes.

Comentários do Facebook

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *