ENTERRO DE JOVEM ATACADA POR TUBARÃO REÚNE CENTENAS DE PESSOAS EM ESCADA

Pinterest

A tristeza pela morte precoce de Bruna Silva Gobbi, de 18 anos, é compartilhada não só entre os familiares da jovem, mas por centenas de pessoas que acompanharam o seu enterro, no município de Escada, na Zona da Mata Sul de Pernambuco, a 60 km da capital. A estudante paulista estava de férias no Estado e morreu vítima de ataque de tubarão na última segunda-feira (22), na praia de Boa Viagem, no Recife. Parentes maternos da estudante moram em Escada, e por isso o enterro foi realizado na cidade nesta quarta-feira (24). O sepultamento ocorreu às 14h30, sob lágrimas e aplausos.

O único parente que conversou com a imprensa foi o tio de Bruna, Davi Leonardo Alves, dono da casa onde a garota estava hospedada, no município de Olinda, no Grande Recife. Em nome da família, ele agradeceu ao bombeiro Fábio Francisco da Silva, que participou do resgate de Bruna no mar, pela dedicação no salvamento de sua sobrinha. Fábio decidiu ir ao enterro para prestar solidariedade à família da estudante. “Fiz tudo o que foi possível. Estou aqui para oferecer apoio”, disse.

O prefeito de Escada, Lucrécio Gomes, também foi ao velório. Ele decretou luto de 24h na cidade pela morte da garota. Entre as centenas de moradores presentes, que embora não conhecessem Bruna, acompanharam o seu enterro, está a cabeleireira Rosineide Passos, de 50 anos. “Penso na dor que estão sentindo. Poderia ter sido com qualquer um, inclusive com a minha família”, afirmou.
O ATAQUE – Bruna Gobbi foi à Praia de Boa Viagem com uma prima e dois primos pernambucanos na manhã dessa segunda-feira. As jovens vieram de São Paulo com a mãe de Bruna e uma tia-avó na última quinta (18) e voltariam para casa nesta quarta (24), mesma data do sepultamento em Escada. Bruna já havia passado pelo município, onde vive a avó materna, e também por Surubim, no Agreste. A estudante, filha de pais separados, vivia na capital paulista com a mãe e uma irmã de 8 anos. No dia em que sofreu o ataque de tubarão, estava no mar com os primos quando começaram a se afogar. O ataque só foi percebido pelos parentes quando a garota foi retirada da água por bombeiros.
Fonte: Ne10

Comentários do Facebook

Pinterest
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *