Notícias

Respeitável público: sua majestade, o Galo Circense de Olho no Futuro

Prefeitura do Recife e o artista plástico Leopoldo Nóbrega apresentam o projeto da Escultura gigante do Galo. Este ano ele vem ECOfuturista, vestido com resíduos tecnológicos, Arte, luzes de LED e contará com a participação de crianças na produção cocriativa de forma inédita.

Futurista, sustentável, original e inovador. A alegoria da maior agremiação carnavalesca do mundo, o Galo da Madrugada, começa a se vestir para o Carnaval do Recife 2020. Seguindo o tema dos festejos de Momo deste ano – O Circo, a Criança e a Cultura Popular -, o Galo vem vestido com o colorido da arte circense, e sob o título: “Galo Circense de olho no futuro”, e com a criatividade das crianças, chega reforçando a importância da cultura popular na maior festa de rua do Mundo.

“O Galo da Madrugada é, literalmente, uma das maiores instituições do Carnaval recifense. A Prefeitura participa diretamente dessa articulação, preparando a cidade, em cada detalhe, para receber a majestade da ponte e o desfile do bloco pelas ruas do centro”, diz o presidente da Fundação de Cultura Cidade do Recife.

Para a secretária de Turismo, Esportes e Lazer da Prefeitura do Recife, Ana Paula Vilaça, a confecção da alegoria mais amada do Carnaval do Recife é vanguardista ao apostar em conceitos que unem o turismo criativo à magia e encantamento do circo associados à infância, tema prioritário na gestão, que desenvolve mais de 70 ações em diversas pastas para crianças entre 0 e 6 anos. “É um galo conceitual e inovador, que também fomenta a economia criativa da cidade”, pontua.

Pelas mãos do artista plástico, designer e cenógrafo Leopoldo Nóbrega, que pelo segundo ano consecutivo assina a autoria do projeto, a alegoria aliará tecnologia e arte, integrando pessoas numa experiência artística inédita de cocriação. Outro ponto alto é que o Galo deste ano reforça mais uma vez o conceito da sustentabilidade e faz uso de materiais que serão reutilizados na sua confecção. Entre as novidades, a iluminação permitirá que a alegoria fique acesa também à noite.

Da mesma forma que construiu a ideia do galo feito no ano passado, Leopoldo buscou inspiração também na moda para formatar o projeto atual. “Eu queria rever as previsões da “moda futurista” dos anos 60 e repensar como aquela estética geométrica circular padronizada dialogaria com a realidade de hoje. Foi aí que surgiu uma fantasia escultórica, com estrutura modulada de discos de vinil descartados, composta por materiais alternativos e sobras do Galo Artesão (2019), questionando o próprio lixo tecnológico como desejo de consumo e ponto de partida para uma artesania autoral. A sustentabilidade não sai da moda e ela tem seu legado fundamental nessa história”, explica Leopoldo.

De maneira inovadora, a escultura gigante do Galo contará com iluminação e efeitos digitais. Ao todo, 38 placas de LED outdoor de alta resolução e mais de mil Clusters de LED iluminarão o gigante, dia e noite. A tecnologia Led, que é considerada energia limpa, também contribuirá para a preservação ambiental pelo baixo consumo para seu funcionamento. Cada placa de LED fará parte de um mapa digital com programação sofisticada de efeitos gráficos e luminosos.

Um dos destaques do processo criativo da alegoria do Galo é a participação ativa e cocriativa de 400 crianças e adolescentes, entre 3 e 12 anos. A iniciativa busca construir pontes que permitam a integração dessas sementes do futuro na produção de uma das mais expressivas alegorias do Carnaval do Recife.

Assim, mil vinis, já sem utilidade e descartados pela indústria fonográfica de Pernambuco, serão reaproveitados e passarão a compor a roupagem do Galo. Metade deles será pintada pelos pequenos artistas, imprimindo uma identidade única ao Gigante da Ponte Duarte Coelho. Os vinis serão usados como mega lantejoulas compondo as vestes do galináceo mais amado do Brasil. Para preparar os pequenos artesãos, serão realizadas mais de 20 oficinas em instituições que trabalham com crianças e jovens, dentre elas o Compaz Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha e a sede do Galo da Madrugada (aonde será realizada a primeira oficina do circuito local e nacional na próxima sexta feira 31/01 às 10h).

Como o Galo vem vestido – Para a composição da alegoria do Galo da Madrugada 2020, Leopoldo Nóbrega buscou primeiro a referência do circo a partir dos elementos estéticos dos personagens que fazem parte desse universo mágico e diverso. A gola que faz parte da indumentária do calunga é uma referência buscada nos séculos XVI e XVII, mas que é um elemento sempre presente nos personagens do picadeiro.

As cores, também presentes na arte circense, remetem à explosão de energia da infância. E é por meio das cores que crianças de 3 a 12 anos deixam suas digitais nos vinis que farão parte do Galo. O alinhamento desses vinis e as placas de LED fazem alusão ao “fuxico”, arte de emendar retalhos produzindo um grande efeito colorido.

Cada pontinha do rabo do Galo ganhará uma estrutura helicoidal que girará em direções opostas causando efeito de movimento com a força eólica. A crista vem num degradê unindo a diversidade das cores do arco-íris. Tudo isso com luzes, que o farão brilhar do dia 21 ao dia 25 de fevereiro.

Estrutura – O Gigante da Ponte Duarte Coelho chega em 2020 com 7t, contando com a estrutura metálica e toda parte cenográfica, a fantasia que ele veste. O responsável pela estrutura metálica que dá sustentação à alegoria do Galo da Madrugada é o engenheiro Carlos Accioly.

“Já adiantamos todos os ajustes necessários para o projeto deste ano aproveitando a estrutura do ano passado. Nosso trabalho inclui também a pré-montagem para testes e algumas partes deles já estão sendo liberadas para receber os detalhes cenográficos de Leopoldo Nóbrega”, explica Accioly. Cerca de 20 pessoas estão envolvidas na estruturação do Galo, que também se envolvem na montagem final do bichano.

Toda a estrutura da alegoria é feita sob medida para ser encaixada no guindaste de 70t que garante a estabilidade do Galo na ponte. São cerca de 20h de trabalho na Ponte Duarte Coelho, que deve ser iniciado na noite do dia 18 de fevereiro. As partes mais delicadas de serem montadas, segundo Accioly são o esqueleto e a cabeça, as partes de maiores pesos e proporções. “Todo o trabalho requer atenção, mas redobramos os cuidados com a montagem da estrutura central e da cabeça”, explica. Quando pronto e montado, a alegoria chegará a 28m de altura.

A expectativa é que o Galo esteja de pé pronto para os primeiros acordes dos clarins de Momo na madrugada do dia 21, dia da abertura oficial do Carnaval do Recife 2020.

Equipe – Para a realização da montagem da alegoria do Galo da Madrugada, Leopoldo conta com a formação de um time composto por 30 profissionais, que se revezam nas diversas etapas da produção da estrutura.

A direção executiva é feita por Germana Xavier, sua irmã e sócia, que por meio do Espaço Multicultural Arte Plenna integra e capacitam mão de obra artesã com qualificação em cenotecnia e design sustentável no Projeto Atelier Escola em parceria com o Espaço Multicultural Arte Plenna. O projeto conta com a metodologia própria fundada e coordenada pela artista plástica e professora Maria do Carmo da Silveira Xavier.
Além disso, a equipe técnica é composta por artesãos e carnavalescos da Bomba do Hemetério, Arruda e bairros vizinhos.

Oficinas cocriativas – A parir de sexta-feira (31), Leopoldo Nóbrega inicia a primeira de 20 oficinas com as crianças. Ao final desse trabalho colaborativo, o artista plástico terá recebido a contribuição direta de 400 pequenos “futuros artistas” de diferentes instituições, comunidades e projetos filantrópicos. A curadoria das oficinas regionais é da educadora e contadora de histórias Kemla Baptista e a Curadoria das oficinas nacionais e internacionais é da Produtora Ana Paula Jones (Raízes da Tradição). O desejo de Leopoldo é conectar o mundo através da mensagem de PAZ E ARTE PARA TODOS. Asas para a imaginação e cada um dos participantes das oficinas transformará um disco de vinil para a alegoria do Galo.

O trabalho começa com contação de história e dinâmicas de integração para que a turminha se sinta à vontade de se expressar por meio das tintas. A ação é voluntária e traz conceitos que fazem referência a Eco Arte Educação. Todos os participantes receberão certificado de cocriador do futuro Galo 2020.

Com informações: Site.CarnavalRecife.com

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar