Mais Notícias

MORRE RITA DE CÁSSIA, UMA DAS MAIORES CANTORAS E COMPOSITORAS DE FORRÓ DO BRASIL

Rita de Cássia, uma das maiores cantoras de forró do Brasil e autora de clássicos do forró eletrônico como “Meu Vaqueiro, Meu Peão” e “Saga de Um Vaqueiro”, morreu na noite desta terça-feira (3), em Fortaleza, Ceará. A artista estava internada em uma Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) de um hospital particular.

A cantora lutava contra o diagnóstico de fibrose pulmonar. A doença é caracterizada quando o pulmão do indivíduo fica com cicatrizes no tecido ou passa a ser mais endurecido. A enfermidade reduz a capacidade de expansão do órgão no processo de respiração.

Há três dias, Rita de Cássia apareceu com voz ofegante em rápidas mensagens de vídeo em comemoração ao Natal e ao ano novo. O vídeo foi publicado em sua conta no Instagram. Nas redes sociais, amigos, fãs e artistas lamentaram a triste partida da cantora.

A artista ficou conhecida nacionalmente pelas letras impulsionadas nas vozes de vocalistas da banda Mastruz com Leite. A forrozeira é natural de Alto Santo, no Ceará. Ainda não há informações sobre velório ou sepultamento.

Uma história de sucesso

Rita de Cássia é considerada “A Maior Compositora de Forró do Brasil”, por ter mais de 500 composições sem parcerias, e muitas delas gravadas por vários interpretes e bandas de sucesso em todo o Brasil. A sua primeira composição gravada foi “Brilho da Lua”, no ano de 1992 pela cantora Eliane, se tornando um sucesso absoluto e sendo a música mais executada em Fortaleza. Logo em seguida foi “Sonho Real”, gravada pela Banda Mastruz com Leite, que já começava a despontar com muito sucesso no Ceará e em outros estados.

Rita de Cássia é autora de clássicos do forró eletrônico como “Meu Vaqueiro, Meu Peão” e “Saga de Um Vaqueiro”

Em 1993 Mastruz com Leite gravou “Meu Vaqueiro, Meu Peão”, que é uma explosão de sucesso em todo Brasil e torna-se o principal hino do nosso forró moderno. E a partir daí começa o estrelato de Rita de Cássia como compositora, já ganhando o diploma “Destaque de Melhor Compositora do Ceará 1993”. O forró começava a tomar conta de todo Nordeste com a nova linguagem romântica, a Poesia. A forma direta de falar de amor começou a dar certo, e Rita de Cássia usando todo o seu talento e carisma, continuava compondo canções lindíssimas e recebia muitos elogios todos os dias de vários locutores, bandas, críticos e principalmente dos jovens que passaram a gostar do forró com esta grande revolução.

Em 1994, ganhou o prêmio “Destaque da Região Vale do Jaguaribe” como melhor compositora. Além disso, já estava em 8° lugar entre os melhores compositores do País. Assim recebendo em 1995 os parabéns do Ecad (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição), por ter sido primeiro lugar em execução no Brasil juntamente com a Somzoom Stúdio. Foi também neste mesmo ano, que foi gravado o primeiro Cd intitulado “Rita de Cássia, Redondo e Banda Som do Norte”. No ano de 2000, seus méritos também foram reconhecidos no evento “Xx – O Século das Mulheres”, promovido pelo Jornal Folha do Comércio. Neste mesmo evento, ela foi homenageada e recebeu o título de “Compositora do Século Xx”.

Em 2002, teve novamente a explosão de suas composições com a música “Jeito de Amar” (Já Tomei Porres por Você), gravado nas vozes de Solange Almeida e Xandy Avião da Banda Aviões do Forró. Em 2010 Rita de Cássia recebeu na Cidade de Campina Grande-Pb durante “O Maior São João do Mundo”, o “Prêmio Jackson e Gonzagão”, juntamente com os títulos de “A Maior Compositora de Forró do Brasil” e a música “Saga de Um Vaqueiro” como Melhor Música da Década.

No decorrer de sua carreira, Rita de Cássia gravou 12 Cds em parceria com seu irmão Redondo e a Banda Som do Norte, 05 Cds Voz e Violão, 01 Dvd Acústico, 01 Cd em comemoração aos 20 anos de carreira, 01 Cd Rita de Cássia Ao Vivo  em 2010 e 01 Cd com 13 músicas inéditas intitulado “Cuide de ser Feliz” em 2015.

Etiquetas

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar